Pesquisa

Vem aí o verão e com ele os cuidados com a insolação. Saiba como se cuidar

insolação: mulher idosa passando bloqueador solar em praia em sombra criada por sombreiro.
06/01/2020
1 minuto de leitura

Com a chegada do verão e do calor, é comum que as pessoas fiquem muito tempo sob o sol e queiram aproveitar a estação ao máximo. No entanto, esse hábito pode gerar complicações sérias, entre elas a insolação, que é provocada pelo superaquecimento do organismo.

Essa condição pode parecer simples, mas, em casos mais graves, causa desidratação, queimaduras na pele e diversos problemas, que podem, inclusive, prejudicar a saúde. Assim, é preciso ter cuidado ao se expor ao sol e ao calor, especialmente as crianças e pessoas com mais de 60 anos.

Quer saber como é possível aproveitar o verão e evitar a insolação? Neste texto, explicamos o que é, o que causa e também como tratar e prevenir esse problema. Continue a leitura para saber mais!

O que é insolação?

A insolação é um problema causado pelo calor muito forte e pela exposição excessiva ao sol. Nesses casos, a temperatura do corpo pode ultrapassar os 40°C, dificultando a transpiração e, consequentemente, o seu resfriamento.

Para se ter uma ideia, a temperatura corporal ideal varia de 36°C a 37,5°C. Quando esses valores aumentam drasticamente, o organismo não consegue se resfriar e diminuir a temperatura de maneira natural, deixando de funcionar em suas condições normais.

Por esse motivo, quando a pessoa sofre de insolação, o corpo perde muita água, sais e nutrientes que são importantes para o organismo, além de causar desidratação e diarreia. Em casos mais graves, quando o problema não é tratado, essa condição pode provocar complicações em órgãos importantes, como o cérebro, músculos, coração e rins.

No verão, devido ao calor e ao sol mais fortes, os casos de insolação aumentam. Contudo, esse problema não se limita apenas a essa estação e pode acontecer em outros períodos. Por isso, reforçar os cuidados com a pele e com a saúde nunca é demais — prática que precisa ser feita o ano todo.

Lembrando que, mesmo que essa condição esteja associada ao clima seco e quente, ela também pode ocorrer em lugares com climas mais úmidos.

O que causa insolação?

De maneira geral, uma pessoa pode ter insolação ao ficar muito tempo exposta ao sol e ao calor sem os devidos cuidados e proteções, como chapéu e protetor solar.

Além disso, usar roupas grossas e fechadas em dias muito quentes, fazer atividades físicas que gastem energia em excesso, principalmente quando a umidade do ar está baixa, e não se hidratar corretamente também são práticas que causam insolação.

Nesse sentido, mesmo sendo um problema que afeta todas as idades, as pessoas com mais de 60 anos precisam redobrar os cuidados no verão. Isso porque, com o passar do tempo, o corpo vai perdendo a capacidade de se adaptar a mudanças de temperatura.

Por essa razão, as pessoas da nova idade ficam mais expostas, podendo desenvolver os sintomas da insolação e da desidratação, que podem levar a sérios danos à saúde. Contudo, isso não significa que elas não devam mais sair ao sol — muito pelo contrário!

Pegar um pouco de sol é muito importante para a reposição de vitamina D, a responsável pela saúde dos ossos e também por diminuir os riscos de depressão. Todavia, a exposição deve ser feita com cautela. O ideal é permanecer de 5 a 10 minutos todos os dias sob o sol, preferencialmente antes das 10h e após as 16h.

Que sintomas a insolação causa?

Os sintomas da insolação são variados e aparecem aos poucos, progredindo de acordo com o tempo de exposição. Os primeiros sinais que as pessoas costumam sentir são:

  • pele seca, quente e avermelhada;
  • dores de cabeça;
  • náusea;
  • tontura;
  • pulso acelerado;
  • confusão mental e distúrbios visuais.

Após o aparecimento desses sintomas, caso a pessoa não seja tratada, os sinais podem piorar, evoluindo para:

  • palidez;
  • dificuldade para respirar;
  • fraqueza muscular;
  • extremidades do corpo arroxeadas;
  • perda de consciência.

Quais são os fatores de risco da insolação?

insolação

Algumas condições podem aumentar os riscos de insolação. Pessoas com mais de 60 anos ou que tenham alguma doença crônica (diabetes, câncer ou hipertensão) precisam ter mais atenção e um cuidado especial durante a exposição ao sol.

Além desses, certos fatores também favorecem os casos de insolação, como:

  • consumo exagerado de álcool e cafeína;
  • não se hidratar de maneira adequada (principalmente);
  • pessoas que sofrem com gastroenterites;
  • uso de medicamentos diuréticos, de pressão alta e antidepressivos.

Diante disso, aqueles que se encaixam nesses critérios precisam ter um cuidado maior com a saúde. Afinal, são mais propensos ao aumento da temperatura corporal que, como mencionado, tem sintomas e consequências severas.

Como tratar essa questão?

Basicamente, o tratamento para a insolação consiste em diminuir a temperatura do corpo e hidratar o organismo. Confira algumas dicas importantes para esse processo:

  • tire a pessoa do sol e leve-a pra um local fresco;
  • mantenha-a em repouso e com a cabeça elevada;
  • remova o máximo de roupas possível;
  • ofereça bastante água;
  • borrife água pelo corpo;
  • aplique compressas de água fria em regiões como o pescoço, testa, axilas e virilhas;
  • na melhora dos sintomas, leve a pessoa para tomar um banho frio.

Como você deve ter percebido, um dos principais problemas da insolação é a desidratação, tanto da pele quanto do organismo. Por isso, é importante manter a pele sempre hidratada e protegida com protetor solar.

Já para o organismo, existem soluções que ajudam a manter o corpo hidratado. Existem produtos indicados para evitar a desidratação e também para manutenção da hidratação, especialmente em épocas como o verão e após exercícios físicos de alta intensidade, como o Rehidrat.

Entretanto, não se esqueça: a insolação é uma condição muito séria, sendo fundamental procurar um atendimento médico emergencial assim que os primeiros sintomas surgirem.

Formas de prevenção

Melhor do que tratar a insolação é preveni-la, não é mesmo? Sair ao sol e ter uma vida social ativa são atividades fundamentais para o bem-estar na nova idade. Assim, para aproveitar essa fase da vida com mais segurança, algumas medidas simples podem ser colocadas em prática no dia a dia, confira:

  • não pegar sol entre as 10h e 16h;
  • usar chapéu e protetor solar com FPS 30 ou mais;
  • usar roupas leves e claras;
  • beber muito líquido (água e sucos naturais), especialmente durante as atividades físicas;
  • evitar ficar muito tempo dentro de carros, principalmente em dias ensolarados.

Para se manter hidratado, os cuidados com a alimentação também são importantes. Dessa forma, o ideal é apostar em alimentos que tenham bastante água, como a melancia, morangos, pêssegos, abacaxi, pepino, folhas verdes, cenoura e a abobrinha. Além disso, a água de coco também previne a desidratação e é uma excelente fonte de nutrientes.

A insolação é um problema grave e merece uma atenção especial. Usando essas dicas é possível prevenir e evitar complicações, mas fique sempre alerta: aos primeiros sinais de insolação, procure um médico para ter o devido tratamento.

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe este texto nas suas redes sociais e mostre aos seus amigos como aproveitar o verão com mais segurança!

Powered by Rock Convert

Você pode se interessar também:

  Desenvolvido por Ventron