Pesquisa

Saiba como economizar dinheiro e não ficar apertado no fim do mês

economizar dinheiro
09/03/2020
1 minuto de leitura

Saber como economizar dinheiro é uma dúvida de muitas pessoas. De acordo com uma pesquisa realizada pelo SPC, um pouco mais de 65% da população do país não têm boas noções de finanças pessoais a ponto de conseguir poupar uma parcela de sua renda.

Tudo isso é resultado de um conjunto de fatores, seja a baixa renda, a falta de um ensino de educação financeira nas escolas ou, até mesmo, a tendência consumista sempre divulgada nas mídias. O problema é que, quando não sabemos fazer com que o nosso dinheiro trabalhe para nós mesmos, acabamos nos tornando escravos dele e, muitas vezes, acumulando dívidas.

Por esse motivo, vamos mostrar para você como é possível sim economizar dinheiro e parar de ficar apertado no fim do mês. Acompanhe e confira nossas dicas!

Como economizar dinheiro?

Para poupar é preciso, primeiramente, aprender a ter autocontrole. Muitos dos problemas com dinheiro vêm diretamente da nossa cabeça e da falta de organização da vida financeira. Por isso, é fundamental tirar um tempo para refletir sobre o seu estilo de vida e identificar os hábitos que são maléficos e benéficos para a sua economia.

A seguir, veja algumas dicas para começar a economizar dinheiro de maneira prática!

Tenha um planejamento financeiro

Um planejamento financeiro será o norte para guiar as suas decisões durante toda a sua vida, no que diz respeito às suas economias. A princípio, é preciso reunir todos os seus ganhos e gastos fixos (moradia, transporte, alimentação, contas de água, luz, telefone, entre outros).

Prefira anotá-los, seja em um papel ou em uma planilha, para conseguir visualizá-los melhor. Além disso, organize-os em um período relativamente curto, como semanal, quinzenal ou mensal. Isso ajuda a não se perder durante as contas e a entender como funcionam as suas finanças a cada mês.

Depois disso, você pode adicionar as receitas e despesas variáveis, por exemplo, o saque do FGTS ou décimo terceiro da aposentadoria, algum imprevisto que fez com que você gastasse mais do que o esperado, entre outros eventos, inclusive os mais corriqueiros.

Com todas essas informações bem organizadas, você consegue perceber o quanto entra e o quanto sai de suas finanças e, a partir disso, é possível estabelecer metas do que fazer com o seu dinheiro (sejam elas de curto, médio ou longo prazo). Esse controle também permite que você avalie o seu comportamento em relação às despesas.

Reduza gastos desnecessários

economizar dinheiro

Como visto, para economizar, é preciso considerar a adoção de novos hábitos. Um deles é a capacidade de dispensar tudo aquilo que não é essencial. Por exemplo, imagine que você está andando em um shopping e se deparou com um produto que lhe despertou muito interesse.

No entanto, não estava em seus planos levá-lo e ele nem é tão necessário no seu dia a dia. O que você faria, nessa situação — compraria mesmo sabendo que isso pode comprometer o seu dinheiro ou esperaria uma ocasião mais favorável para realizar a compra?

Muitas vezes, existem alguns gatilhos que nos estimulam ainda mais a fazer compras desnecessárias, como promoções do tipo “compre 1 e leve 2”, “desconto de 50% na segunda peça”, entre outras. Na maioria das vezes, isso faz com que gastemos nosso dinheiro com itens que são irrelevantes no momento.

Por isso, aprender a avaliar a situação é sempre importante para descartar gastos supérfluos e sobrar mais dinheiro no fim do mês. Até mesmo essas promoções de descontos quando você leva mais produtos pode ser um problema, principalmente se você não precisa de mais que uma peça no momento. Isso mostra a necessidade de sempre planejar, ainda no início do mês, o que você pretende comprar nos próximos 30 dias.

Desse modo, sempre que se deparar com situações que induzem a um gasto imprevisto, pare por um instante para pensar se você realmente precisa de algum item que não planejou e veja se há a possibilidade de adiar essa compra. Esse comportamento ajuda a evitar o consumismo e a valorizar mais o seu dinheiro.

Peça descontos em compras

Engana-se quem pensa que é motivo de vergonha pedir desconto em alguma compra. Raramente os estabelecimentos oferecem descontos automaticamente, embora eles cedam quando o cliente pergunta se há a possibilidade de levar um produto por um preço menor.

Por esse motivo, nunca deixe de negociar o valor de um item e se prepare para buscar sempre os maiores descontos. Por exemplo, compras pagas em dinheiro, muitas vezes, podem ter o seu valor reduzido em uma porcentagem maior que aquelas em que a forma de pagamento é o cartão de crédito ou débito.

Lembre-se de que se o seu objetivo é reduzir custos e juntar mais dinheiro no fim do mês, pagar menos por um produto pode ser muito vantajoso e ainda traz grandes vantagens para a sua vida financeira.

Crie metas para poupar

Para percorrer um caminho, é importante saber onde você quer chegar. Em outras palavras, no contexto financeiro, é importante traçar objetivos do que você pretende fazer com esse dinheiro salvo e do quanto você precisa guardar periodicamente.

Para poupar de maneira prática e inteligente, defina metas alcançáveis de acordo com o período disponível. Para dar um exemplo, vamos supor que você queira ter R$1.000,00 para comprar presentes no fim do ano. Para isso, nada melhor que poupar cerca de R$ 100,00 a cada mês, deixando uma margem de erro para imprevistos.

Outra situação que pode fazer parte do seu dia a dia é trocar de carro, por exemplo. Antes de fazer qualquer decisão, escolha o modelo que você quer, saiba quanto ele custa, pense o quanto você precisa poupar e por quanto tempo e, somente assim, prepare-se para realizar a compra.

Essa ideia pode ser usada em diversos contextos, principalmente para lutar contra o impulso de usar o cartão de crédito ou de apostar nos modos de parcelamento, que podem parecer atraentes de início. No entanto, essas são as técnicas que mais comprometem o financeiro de muitas pessoas e, dependendo do seu tipo de renda, pode causar dívidas, em caso de imprevistos de pagamento.

Aumente sua renda

Se falta dinheiro, o que você pode fazer para ganhar mais? Em algumas situações, apenas reduzir os gastos pode não ser o suficiente para você controlar melhor a sua vida financeira, pagar uma dívida ou poupar dinheiro. Sendo assim, é preciso considerar oportunidades para conseguir uma renda extra.

Pense nas suas habilidades e em como você pode usá-las para empreender. Por exemplo, se você sabe fazer artesanato, por que não começar a vender as suas produções em feiras ou espaços comerciais? Outra fonte de renda que você pode considerar é o aluguel de locais que você não usa, como uma garagem ou casa de praia.

Quando começar?

Se você está se perguntando quando deve começar a economizar dinheiro, a resposta é: agora! O quanto antes você iniciar o seu planejamento financeiro e organizar essa área da sua vida, maiores serão as vantagens no futuro. Por isso, continue seguindo essas dicas até que a economia se torne um hábito no seu dia a dia.

Se você quer saber mais sobre o empreendedorismo na nova idade, não deixe de ler o artigo que falamos sobre as oportunidades de negócio!

Powered by Rock Convert

Você pode se interessar também:

  Desenvolvido por Ventron