Pesquisa

Diferença entre UPA, posto de saúde e hospital: saiba qual procurar em cada situação

diferença entre upa posto de saúde e hospital
28/02/2020
1 minuto de leitura

Entender a diferença entre UPA, posto de saúde e hospital é essencial para saber qual desses lugares procurar nas diferentes situações. Ainda existem muitas dúvidas sobre isso, o que influencia bastante a qualidade do atendimento administrativo, a adequação dos procedimentos médicos e a satisfação dos pacientes.

Mesmo que todos tenham o objetivo de cuidar da saúde e do bem-estar das pessoas, há diferenças entre as unidades, seu funcionamento, para qual tipo de atendimento são destinadas e quais os casos devem ser encaminhados para cada instituição.

Então, continue conosco e saiba onde procurar ajuda em situações de emergências, urgências, acidentes ou suspeitas de doenças para que você seja atendido no local certo e pelo profissional preparado para suprir a sua necessidade. Boa leitura!

Qual é a diferença entre UPA, posto de saúde e hospital?

No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS), tem uma estrutura de modo que cada tipo de atendimento seja realizado na instituição certa. Isso porque a rede é dividida em níveis para atender a população de acordo com o grau de complexidade de cada caso. Observe:

  • atenção básica: voltada para atendimento de rotina, exames e alguns casos de nível intermediário. É composta pela Unidade Básica de Saúde (UBS), também chamada de postinho de saúde, na qual atuam equipes de Saúde da Família;
  • urgência e emergência: feito na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e também pelo SAMU;
  • média e alta complexidade: acidentes graves, cirurgias emergenciais e tratamentos de doenças crônicas são atendidos nos hospitais.

A função da UBS é atender a população local. Essas unidades de saúde são distribuídas por todos os municípios brasileiros e a quantidade desses serviços depende do número da população e da demanda por atendimento.

Geralmente, 80% dos problemas de saúde são resolvidos nas UBSs. Logo, esse é o local que prioriza ações de educação preventiva, de promoção da saúde e de assistência continuada aos tratamentos ambulatoriais.

A UPA é o estabelecimento de saúde que presta serviços de complexidade intermediária e, integrada ao SAMU, atende urgência e emergência. Nesses locais, o paciente é avaliado conforme a classificação de risco.

Assim que recebe o atendimento, ele pode ser dispensado ou permanecer em observação por um período de até 24 horas. Porém, se houver necessidade, o paciente poderá ser encaminhado para um hospital com mais recursos.

Aos hospitais cabe a responsabilidade de atender situações mais graves, como acidentes e emergências cardiológicas, neurológicas, principalmente quando é preciso intervenção cirúrgica emergencial. Gestantes em situações de risco de vida, para si ou para o bebê, também devem procurar a UPA ou o hospital.

Quando procurar cada um?

diferença entre upa posto de saúde e hospital

Listamos, a seguir, a função de cada unidade conforme o tipo de atendimento ou serviço. Confira!

Posto de saúde (UBS)

A UBS é voltada para agendamento de consultas, marcação de exames e acompanhamento pré-natal, por exemplo. Nesses locais, o cidadão pode receber, gratuitamente, todos os atendimentos básicos em saúde e odontologia. Também tem acesso a medicamentos, orientações psicológicas, assistência social e outros serviços de caráter primário.

Nessas unidades você pode encontrar diversos serviços e atendimentos ambulatoriais ou, também, aqueles que exigem cuidados contínuos. Veja quais são:

  • promoção de campanhas de prevenção e aplicação de vacinas;
  • marcação de consultas nas especialidades básicas para crianças e adultos;
  • assistência para gestantes, como pré-natal e acompanhamento psicológico;
  • agendamentos de consultas com especialistas em hospitais conveniados ao SUS;
  • atendimento em Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Psicologia e Odontologia;
  • assistência aos casos pontuais como pressão alta, diarreia, dor de cabeça, resfriado ou gripe e escoriações por queda, por exemplo;
  • tratamento e acompanhamento multiprofissional para pacientes de doenças crônicas como diabetes e hipertensão;
  • orientação, cursos e oficinas de planejamento familiar, de tabagismo e alcoolismo, sobre exercícios físicos, alimentação saudável e outros.

UPA

Em alguns estados brasileiros, a UPA também é conhecida como Atendimento Médico Ambulatorial (AMA). Diferentemente das UBSs, essas instituições têm atendimento 24 horas e prestam suporte clínico nos casos de urgência, desde que sejam classificados como quadros agudos.

Sintomas como febre alta, alergias com suspeita de choque anafilático ou com edema de glote, vômitos, dificuldades respiratórias, convulsões, dor abdominal, desmaio e dores de cabeça muito intensa são exemplos de sintomas que pertencem a essa classificação.

Na UPA também há assistência para o paciente em estado crônico agudizado: hipertensos com pressão muito alta, pacientes diabéticos em descompensação e similares. Nessas unidades, as pessoas recebem os primeiros atendimentos até que seus sintomas sejam aliviados e sua saúde atinja um patamar considerado estável. Do contrário, eles serão encaminhados para o hospital mais próximo.

Hospital 

Os hospitais se reservam aos atendimentos de alta complexidade, que nem a UBS ou a UPA têm suporte para prestar assistência. No SUS, os serviços de saúde são integrados entre as unidades, de modo que elas se complementam. Se, por exemplo, um paciente faz acompanhamento com um cardiologista sofrer um infarto, ele será atendido na UPA. Caso necessite de cirurgia, esse procedimento será realizado no hospital.

As unidades hospitalares também oferecem atendimento para acidentes graves, emergências obstétricas, respiratórias, cardiológicas e neurológicas, como AVC. Logo, os casos mais críticos, que necessitam de internação ou representam maior risco de vida, são levados para os hospitais.

Qual é a importância de ir à unidade mais adequada?

Buscar atendimento na instituição adequada à necessidade é um meio seguro de evitar problemas, como não conseguir atendimento e incorrer nos perigos da automedicação. Por isso, é preciso estar atento às orientações dos órgãos supervisores da Saúde Pública para assegurar a assistência oferecida tanto pela esfera pública quanto pela privada.

Um dos maiores fatores que geram problemas e confusão é exatamente a falta de informação e de orientação adequada sobre qual unidade procurar dentro Serviço Único de Saúde (SUS). O reflexo disso são usuários insatisfeitos com o sistema, já que precisam enfrentar longas filas e muita demora para conseguir conversar com um médico.

Como encontrar a Unidade mais próxima?

Para descobrir a instituição adequada ao seu problema é muito simples: pesquise na internet o endereço ou telefone do Posto de Saúde mais próximo de sua residência. Informe-se sobre os sintomas e confira qual a Unidade de saúde pode prestar o atendimento que necessita.

Como vimos, não é difícil descobrir a diferença entre UPA, posto de saúde e hospital. Contudo, por falta de conhecimento, muitos cidadãos se confundem e correm o risco de ficar sem assistência e piorar a saúde. Ter essas informações sempre à mão é uma forma segura de encontrar a instituição certa, no momento que mais precisar.

Nosso artigo foi esclarecedor para você? Então, assine a nossa newsletter e receba mais publicações como esta diretamente em seu e-mail!

Powered by Rock Convert

Você pode se interessar também:

  Desenvolvido por Ventron