Pesquisa

Afinal, como incentivar a prática de atividade física em idosos?

como incentivar a prática de atividade física
07/02/2020
1 minuto de leitura

Saber como incentivar a prática de atividade física na nova idade é essencial para estimular as pessoas a superarem o sedentarismo. Ainda que os exercícios sejam indicados para todas as etapas da vida, eles são ainda mais importantes à manutenção da boa saúde durante o envelhecimento.

Nessa perspectiva, vamos mostrar como incentivar pessoas da nova idade a fazerem atividades físicas, saírem da zona de conforto e a recuperarem as funções fisiológicas. Confira como convencê-las à prática de exercícios para tornar a longevidade saudável e ter mais disposição para o dia a dia!

Conheça os benefícios da atividade física na nova idade

Passear pelos parques da cidade, caminhar em meio à natureza, praticar a jardinagem ou levar os netos para brincar são atividades que tornam a rotina mais dinâmica e tranquila. Porém, ainda que essas tarefas sejam relevantes, é preciso estimular a prática de exercícios físicos com maior regularidade.

A atenção a essas orientações ajuda a preservar a autonomia e a independência do idoso. Também é importante considerar os bons resultados sobre a questão emocional — isso porque, durante os exercícios, são liberadas endorfinas, substâncias que estimulam o bom humor e ajudam no combate à depressão.

Independentemente da idade, praticar exercícios físicos, pelo menos três vezes por semana, gera excelentes benefícios à saúde. Mas para quem já passou dos 60 anos, movimentar o esqueleto é significativamente mais importante para evitar — ou adiar — o aparecimento de doenças que costumam surgir nesse ciclo da vida.

Nessa perspectiva, confira mais algumas vantagens das atividades físicas na nova idade:

  • reduz o risco de enfermidades quando realizadas adequadamente e sob supervisão profissional;
  • melhora a autonomia e a independência, quesitos essenciais à elevação da autoestima;
  • influencia positivamente o enfrentamento adequado do processo de envelhecimento.
  • ameniza a rigidez arterial e as dores nas pernas em pessoas com mais de 60 anos;
  • melhora a captação de glicose pelas células, o que ajuda a diminuir o diabetes;
  • alivia quadros de dor resultantes de doenças ósseas degenerativas;
  • retarda o surgimento de doenças, como obesidade e pressão alta;
  • combate o sedentarismo e reduz as doenças associadas a ele;
  • fortalece as funções cardíacas e respiratórias;
  • ajuda na manutenção do peso corporal;
  • aumenta a qualidade de vida em geral.

Saiba como incentivar a prática de atividade física

como incentivar a prática de atividade física

Mesmo sabendo da importância de fazer exercícios, poucas pessoas conseguem manter uma rotina de atividade física regular. Em outros casos, diante de certas limitações, torna-se difícil de convencê-las sobre a regularidade dessa prática.

Por isso, familiares ou cuidadores de idosos precisam buscar alternativas que sejam mais convincentes e persuasivas. Tenha em mente que incentivar é bem diferente de forçar a pessoa à prática. Ela realmente deve entender que isso será benéfico para a saúde e o bem-estar.

A promoção de campanhas de informação e de conscientização sobre os benefícios da realização de atividade física para o controle das enfermidades típicas do envelhecimento pode ajudar bastante. Com os avanços da medicina e a evolução dos tratamentos, a adesão a essas práticas torna a longevidade muito mais autônoma e saudável.

Pensando nisso, listamos algumas sugestões para convencer as pessoas da terceira idade a adotarem um estilo de vida mais saudável. Veja quais são!

Facilite, ao máximo, a atividade física

Para quem não tem o hábito de se exercitar, é necessário facilitar ao máximo a adesão à atividade física. Então, nem pense em matriculá-lo em uma academia para aulas de musculação ou para exercícios que exijam muito esforço e condicionamento físico. Sugira atividades leves e que sejam fáceis de se realizar: caminhadas ao ar livre, yoga e dança são boas opções para começar.

Promova uma experiência agradável e prazerosa

Tornar essa experiência mais prazerosa para a pessoa pode facilitar muito na hora de convencê-la a incluir os exercícios em sua rotina diária. Considere a possibilidade de convidar os amigos dela para se exercitarem juntos. Isso é importante porque, desse modo, um estimula o outro a não desistir.

Outra sugestão é você tentar incentivá-la pelo exemplo: faça exercícios junto com ela. Que tal levá-la ao parque para fazer alongamentos leves, andar de bicicleta com os netos, acompanhar em uma alimentação saudável ou simplesmente para conversar? Experimente, então, tornar esse momento divertido e veja como será mais fácil integrá-lo a essa rotina.

Incentive atividades em grupo

A prática de exercício físico é umas das muitas opções de atividades de lazer entre aquelas voltadas especificamente para grupos da nova idade. Para quem não tem o costume — ou talvez não goste mesmo — de praticar exercícios, o ideal é juntar-se aos grupos da mesma faixa etária. Além dos benefícios à saúde física, essa pessoa faz novas amizades e, com isso, minimiza os riscos de isolamento social.

Explique os benefícios da prática

Com bastante calma e paciência, tente explicar ao seu familiar o quanto essa prática influenciará em vários aspectos da vida dele. Mostre o que ele ganhará em termos de bem-estar e de qualidade de vida. Além de destacar os benefícios físicos, fale também sobre os fatores psicológicos, a proteção contra doenças emocionais e a melhoria da qualidade do sono.

Não deixe de ressaltar a questão do ganho de autonomia e de independência. Seja claro sobre a importância de melhorar o equilíbrio e de fortalecer o condicionamento físico para não depender de ajuda na realização das tarefas cotidianas ou até mesmo quanto à higiene pessoal.

Entenda a importância do acompanhamento das atividades físicas

Para obter os benefícios que os exercícios proporcionam à saúde mental, emocional e física, as pessoas da nova idade necessitam de uma avaliação médica prévia. Esse acompanhamento permite determinar se elas estão aptas ou não para realizar cada tipo de atividade proposta, sem que isso as prejudique.

A avaliação física correta e a análise do histórico clínico são primordiais para considerar fatores como cirurgias, por exemplo. Dependendo do quadro e das eventuais limitações do paciente, pode ser necessário realizar alguns exames antes da liberação dos exercícios. Priorizar esse acompanhamento profissional é essencial para que os limites sejam respeitados.

Como você pôde perceber, entender como incentivar a prática de atividade física na nova idade pode ser mais simples do que se imagina. Entretanto, a atenção a alguns detalhes é essencial para garantir que a pessoa desfrute de todas as vantagens que essa prática saudável proporciona à saúde.

Gosta de nossas publicações? Então, não perca tempo: assine a newsletter e receba mais conteúdos como este diretamente em seu e-mail!

Powered by Rock Convert

Você pode se interessar também:

  Desenvolvido por Ventron