Pesquisa

É preciso quebrar os tabus e indicar a importância do exame de próstata

exame de próstata: médico urologista conversando com homem idoso em consultório
20/11/2019
1 minuto de leitura

A próstata é uma glândula pequena e mole do tamanho de uma noz, localizada no períneo, entre a base do pênis e o reto. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer é o segundo mais comum entre os homens no Brasil. Por isso, é importante falar da saúde masculina e do exame de próstata.

Quanto mais conhecermos sobre a próstata, seu desenvolvimento, localização e funções, melhor poderemos entender como o câncer na região se desenvolve e afeta a vida de um homem e seu bem-estar. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Causas

As causas do câncer de próstata não são bem conhecidas. No entanto, certos hábitos podem elevar as chances de desenvolver essa condição à medida que se envelhece. A maioria dos casos acontece em homens com 50 anos ou mais.

Nesse sentido, também é preciso ter atenção aos indícios: quando o irmão ou o pai foram afetados pelo câncer de próstata, o risco torna-se ligeiramente maior. Há pesquisas que sugerem ainda que a falta de cuidados com a alimentação e a obesidade são hábitos que podem elevar o risco de complicações.

Sintomas

Geralmente, não há sinais de alerta para o câncer de próstata. O tumor em crescimento não costuma causar dor — portanto, por muitos anos, a doença pode ficar silenciosa. É por isso que a triagem é um assunto tão importante para população do sexo masculino e suas famílias.

Há alguns sintomas, porém, que podem se manifestar, entre eles:

  • necessidade de urinar com frequência, principalmente no período da noite, às vezes com urgência;
  • dificuldade em iniciar ou reter a micção;
  • fluxo de urina fraco ou interrompido;
  • micção dolorosa ou ardente;
  • dificuldade em ter ereção;
  • diminuição na quantidade de líquido ejaculado;
  • dor ao ejacular;
  • percepção de sangue na urina ou no sêmen;
  • pressão ou dor no reto;
  • dor ou rigidez na região lombar, quadris, pelve ou coxas.

Dessa forma, é necessário ficar atento e visitar o médico regularmente. Um exame da próstata pode ajudar a detectar o câncer, mesmo nos casos em que os sintomas não estejam presentes.

É importante destacar que sintomas urinários não significam necessariamente um câncer. A prostatite (infecção/inflamação da próstata) e a hipertrofia prostática benigna (aumento benigno da próstata) são exemplos de enfermidades comuns que causam sintomas semelhantes.

Por isso, na presença de quaisquer queixas, é indicado buscar orientação médica e evitar a automedicação, uma vez que ela é capaz de mascarar diversas doenças.

Exames

A análise da próstata envolve a procura por sinais precoces de algum problema. Enquanto isso, a triagem para o câncer tem como objetivo detectar mudanças reveladoras em um estágio inicial, quando é mais provável que o tratamento seja eficaz.

A partir dos 50 anos, ou 45, em homens com histórico de câncer da próstata na família ou afrodescendência, é indicado iniciar os exames de rotina. Os médicos costumam usar dois testes principais para rastrear o tumor — ambos simples e indolores. A seguir, veja quais são!

Exame digital de próstata (toque retal)

exame de próstata

É bastante rápido, feito no consultório médico. Uma vez que a próstata se localiza em frente ao reto, nesse teste, o médico apalpa a glândula para analisar se existem nódulos ou algum tecido endurecido que sugira anormalidade

Dosagem sanguínea do PSA (Antígeno Prostático Específico)

O segundo tipo de teste é igualmente simples: um exame de sangue. Ele mede o nível de antígeno específico da próstata, ou PSA. Um nível crescente de PSA pode ser um dos primeiros sinais de câncer, mas existem outros fatores que podem causar alterações.

Para avaliar os resultados do seu teste PSA, o médico leva em consideração:

  • a idade;
  • o tamanho da próstata;
  • os resultados dos testes PSA anteriores;
  • outras condições médicas, como prostatite;
  • se o paciente tomou algum medicamento que possa alterar os níveis de PSA;
  • histórico de infecções e procedimentos envolvendo o trato urinário que podem elevar o PSA.

Nenhum dos testes pode confirmar com certeza a presença de câncer de próstata, uma vez que vários outros fatores podem influenciar os resultados. No entanto, essa avaliação indica se serão necessárias etapas adicionais.

Caso o médico encontre alterações em algum dos dois testes, ele pode solicitar mais exames, de acordo com a necessidade de cada paciente. São alguns exemplos:

  • medição do jato de urina;
  • ultrassonografia transretal;
  • exame de urina PCA;
  • tomografia computadorizada;
  • ressonância magnética da próstata;
  • biópsia.

Resultados

O aumento da próstata e os níveis mais altos de PSA podem ser uma parte normal do processo de envelhecimento ou até indicar que o câncer começou a se desenvolver nessa região.

O médico sempre vai observar a saúde geral do paciente, idade, peso e seu histórico médico. Além disso, investiga o histórico familiar e etnia, que podem influenciar a maior probabilidade de desenvolver câncer de próstata.

Caso a próstata não esteja aumentada e o nível de PSA se encontrar dentro da faixa de normalidade, o especialista provavelmente vai sugerir a repetição dos testes em intervalos regulares de 1 a 2 anos, como parte dos exames de check-up.

Se a próstata mostrar sinais de aumento, irregularidade ou o PSA estiver um pouco alto, o médico pode sugerir a repetição dos testes após um intervalo menor de tempo para verificar mudanças no quadro.

Tratamento

Nas situações em que há o diagnóstico do câncer, normalmente, o tratamento é feito com hormonioterapia, radioterapia/braquiterapia, cirurgia e raramente quimioterapia — a depender do estágio da doença e do quadro geral do paciente.

Quando o câncer é diagnosticado tardiamente, a conduta médica pode ser mais complicada. Se a doença estiver em partes do corpo e não puder ser curada, o tratamento será focado em prolongar a vida e aliviar os sintomas. O que não necessariamente significa no câncer de próstata um “estágio terminal”, visto que nesse tumor os pacientes podem viver décadas mesmo com a doença em estágio avançado.

Como vimos, o exame de próstata é um importante ferramenta, pois ajuda a identificar os problemas antes que o quadro se agrave. Quando detectado precocemente, o câncer pode ser tratado de maneira mais eficaz, com a possibilidade de interromper ou retardar sua propagação. Isso contribui para uma maior qualidade de vida.

Gostou do conteúdo? Agora que você já sabe como é possível cuidar da saúde da próstata, compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais e ajude seus amigos e familiares a ficarem ainda mais informados!

Powered by Rock Convert

Você pode se interessar também:

  Desenvolvido por Ventron