Pesquisa

6 causas de dores nas pernas que você deve ter atenção

dores nas pernas
16/12/2019
1 minuto de leitura

Saber o que as dores nas pernas podem indicar e quais são os as melhores alternativas para evitá-las é essencial para manter a saúde em dia e tornar a rotina mais tranquila — seja na nova idade ou em qualquer outra fases da vida.

Existem diversos fatores que podem causar essa condição. No entanto, eles podem surgir de forma imperceptível e só dar algum sinal de alteração quando o problema já estiver avançado.

Pensando nisso, vamos mostrar a você, neste conteúdo, os principais motivos de dores nas pernas e como investir nesse cuidado faz diferença na prevenção de quedas. Abordaremos, também, a importância de se buscar um profissional de saúde para ter um diagnóstico mais preciso, a fim de direcionar para o melhor tratamento. Boa leitura!

Conheça as 5 principais causas de dores nas pernas

Quando as dores nas pernas surgem por razões além do cansaço, é preciso buscar ajuda médica o quanto antes e fazer o tratamento indicado. Esse problema pode estar associado a diversas causas que veremos neste tópico.

Em situações nas quais as dores não melhoram nem mesmo com o repouso, pode ser indício de comprometimentos da circulação. Entre os problemas mais preocupantes, a doença vascular periférica merece atenção especial, já que é capaz de evoluir para infarto ou acidente vascular cerebral.

Dada a complexidade desse problema — e o quanto esse processo pode afetar as pessoas da nova idade — listamos as 6 principais causas de dores nas pernas nessa da fase da vida. Conheça a partir de agora!

1. Problemas na circulação sanguínea

Na idade avançada, algumas condições favorecem problemas como dor nas pernas. Uma das mais comuns resulta da má circulação. Esse tipo de desconforto pode afetar somente uma ou ambas as pernas. A tendência é que os sintomas piorem quando a pessoa fica muito tempo na mesma posição, seja sentada ou em pé.

Uma das características da má circulação é o inchaço nos pés e nos tornozelos. Isso resulta da dificuldade do sangue em seu trajeto de volta ao coração. A força da gravidade influencia o retorno venoso, principalmente em pessoas obesas ou com pressão alta.

Entre essas complicações relacionadas à dinâmica circulatória, a trombose é uma das mais preocupantes. Essa condição provoca dores intensas nas pernas devido à formação de pequenos coágulos que interrompem ou dificultam a circulação em alguns vasos sanguíneos que irrigam as pernas.

2. Alteração na coluna vertebral

Em alguns casos, a dor nas pernas tende a se agravar com a movimentação da coluna. Isso pode ser indício de lesões vertebrais. Existe um problema que pode ser desenvolvido por pessoas com mais de 60 anos, chamado de estenose do canal vertebral. A dor resulta de pressões das vértebras sobre os nervos e atingem a região lombossacra (a parte final das costas e antes das nádegas) e a própria musculatura das nádegas, irradiando pelas coxas e pernas.

Esse desconforto pode variar de moderado a grave e, geralmente, esses episódios acontecem durante o caminhar. Além das dores, também podem surgir câimbras ou sensação de dormência nas pernas. Esse quadro exige a avaliação de um ortopedista e a realização de exames específicos para confirmação diagnóstica e tratamento.

3. Deficiência nutricional

Na nova idade, as dores nas pernas também podem surgir como resultado de alterações fisiológicas associadas à desnutrição. Quando há deficiência nutricional junto a doenças crônicas, como osteoporose, por exemplo, o risco para o surgimento precoce dos sintomas de dores ou de fraqueza nas pernas é bem mais elevado.

Em pessoas com mais de 60 anos, a perda de apetite pode contribuir para essas deficiências de vitamina e de sais minerais, principalmente. Por isso, os problemas associados à fraqueza nas pernas são mais comuns nessa etapa da vida. Isso reafirma a importante relação entre alimentação e saúde, o que sugere a busca de maior atenção e cuidado com esse aspecto na nova idade.

4. Problemas musculares, articulares ou nos tendões

A dor nas pernas pode resultar de problemas ósseos, articulares ou musculares. Problemas muito comuns na nova idade são a fraqueza muscular e a possível osteoporose. Eles surgem pelas alterações típicas do envelhecimento, como a redução do cálcio no organismo, por exemplo. Tanto a fraqueza dos músculos como o desgaste nas articulações e nos ossos podem provocar dores intensas ao movimentar as pernas ou mesmo quando elas estão paradas.

Algumas condições de dores musculares e articulares nos membros inferiores também podem ter ligação com a fibromialgia. A pessoa que sofre dessa doença sente dores generalizadas pelo corpo, mas o cansaço nas pernas incomoda bastante. Devido à força exercida sobre as pernas para a sustentação do peso do corpo, esse quadro piora se, além da fibromialgia, a pessoa for obesa.

5. Complicações no nervo ciático

A dor nas pernas originada por alterações ou inflamações do nervo ciático pode provocar sensibilidade na região das costas, nos glúteos e na parte anterior da coxa. Também é comum as sensações de formigamento e fraqueza nas pernas. Como a parte afetada são os nervos, a dor pode irradiar para qualquer parte do corpo.

6. Cansaço

Além de todas as hipóteses acima descritas há um detalhe que não pode ser desconsiderado: cansaço ao extremo nem sempre é sinal de doença, mas também pode causar dores nas pernas! Por isso, se você sente dores frequentes, mas não apresenta sintomas de outras complicações, talvez seja apenas cansaço. Nesse caso, observe a sua rotina e priorize alguns cuidados. Melhorar a alimentação, fazer alongamento e exercícios para fortalecer a musculatura e aumentar a resistência cardiovascular pode ajudar bastante.

Saiba o que fazer para melhorar das dores nas pernas

dores nas pernas

Listamos algumas sugestões que podem ajudar a aliviar as dores nas pernas e melhorar a qualidade de vida no dia a dia na nova idade. Veja quais são!

Realize atividade física regularmente

Os exercícios físicos são ideais para melhorar a circulação sanguínea e, por consequência, ativar a irrigação das pernas e reduzir as dores. Além disso, eles influenciam outros fatores que comprometem a função dos vasos, como a hipertensão e o sobrepeso.

Cuide da alimentação

Evitar sal e açúcar em excesso ajuda a reduzir o peso corporal e diminui doenças ligadas ao mau funcionamento do aparelho circulatório. Assim como o sal e o açúcar, também é necessário evitar alimentos gordurosos, pois eles elevam os riscos para doenças que causam o entupimento dos vasos, como a aterosclerose. Esses problemas atrapalham a circulação e contribuem para as dores nos membros inferiores.

Use calçados confortáveis

É preciso prestar atenção ao escolher os modelos de calçados. Opte por sapatos mais confortáveis para as suas atividades diárias. Salto alto, solado irregular, desgastado ou muito rígido podem agravar as dores nas pernas, porque forçam o trabalho dos músculos e das articulações dos joelhos, principalmente.

Fique de pernas pro ar

Para evitar as dores nas pernas, procure reservar algumas horas do dia para deitar com vários travesseiros ou almofadas embaixo dos pés. Mantê-los elevados ajuda a melhorar a circulação e promove uma sensação de alívio e de descanso.

Como vimos, ter atenção aos fatores que provocam dores nas pernas durante a nova idade é fundamental para reconhecer os sintomas mais importantes e procurar ajuda profissional. Igualmente relevante é adotar medidas que diminuam os riscos para esse problema e melhorem a saúde e o bem-estar nesse ciclo da vida.

Gostou deste artigo? Assine a nossa newsletter para receber os conteúdos direto na caixa de entrada do seu e-mail e fique por dentro das novidades em saúde e bem-estar!

Powered by Rock Convert
Tags: , ,

Compartilhe:

“A Nova Idade não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos frequentadores do portal. A Nova Idade repudia qualquer forma de manifestação com conteúdo discriminatório ou preconceituoso.”

Você pode se interessar também:

  Desenvolvido por Ventron