Pesquisa

Entenda o que a dor no braço pode indicar e cuide-se

dor no braço
05/02/2020
1 minuto de leitura

Entender o que a dor no braço pode representar é importante para buscar intervenções que reduzam as complicações decorrentes desse problema e permitam uma longevidade com toda qualidade e tranquilidade.

Nesse sentido, a proposta deste artigo é mostrar as 7 possíveis causas de dores nos braços e quando esse sinal indica a necessidade de buscar ajuda. Descubra por que um pequeno desconforto nessa região pode variar de um simples cansaço aos sintomas de infarto.

Veja também quando buscar ajuda profissional para impedir que esses sinais evoluam para quadros mais graves!

O que é a dor no braço?

A articulação mais móvel e de maior rotação do corpo humano é a do ombro. Por isso, as dores nos braços podem surgir por vários motivos, inclusive por influência da alimentação. Essa função de mobilidade e de rotação torna a região suscetível a lesões, sobretudo pela sua movimentação excessiva. Além disso, também há a possibilidade de estarem associadas a doenças inflamatórias ou que causam degeneração nos tecidos.

Para identificar a causa das dores nos braços, o médico faz um exame físico minucioso e avalia a localização da dor, o nível de limitação dos movimentos articulares e a presença ou não de crepitações (popularmente conhecidos como “estalos”).

Dependendo do quadro clínico, poderão ser necessários exames complementares mais específicos, como raio x, ultrassonografia e ressonância magnética. Sendo assim, vale destacar que a presença de sintomas de dor no braço deve ser investigada, pois quanto mais cedo acontecer o diagnóstico, maiores serão as chances de reabilitação do membro afetado.

Quais são as possíveis causas de dores nos braços?

Elencamos 7 possíveis causas de dores nos braços. Veja quais são!

Tendinite

Além das tendinites, as bursites e a chamada “síndrome do manguito rotador” são doenças que podem ocorrer isoladamente ou associadas entre si. Como essa tríade atinge a articulação do ombro ou do cotovelo, essas são as complicações mais comuns que afetam os membros superiores.

Elas costumam se desenvolver em decorrência de movimentos repetitivos associados a questões de trabalho, à prática de instrumentos musicais e a outras funções que exigem muito das articulações do braço. Outros fatores relevantes são as doenças autoimunes e o excesso de atividades físicas.

Geralmente, o tratamento para a tendinite exige repouso e a utilização de compressas alternadas entre quente e frio, além do uso de remédios anti-inflamatórios. Nos casos mais graves, a segunda opção terapêutica é a realização de infiltrações com substâncias baseadas em corticoide — que objetivam a redução da dor e o controle dos processos inflamatórios.

Bursite

dor no braço

Com o passar dos anos, alguns movimentos como o de elevação do braço podem comprimir os tendões e inflamar uma área conhecida como bursa: uma membrana formada por um tecido com função de proteger a articulação do ombro. Se não tratado, a tendência é a evolução para quadros mais graves, inclusive com o risco de incapacitação dos movimentos.

Capsulite

Também conhecida como “ombro congelado”, a capsulite adesiva resulta de questões relacionadas à movimentação extremamente restrita da articulação do ombro. Essa inflamação faz com que a pessoa sinta como se o ombro estivesse mesmo congelado, rígido e com muita dificuldade de movimentação.

A capsulite adesiva pode se desenvolver em decorrência da menor movimentação do ombro causada pelos quadros de tendinite ou pela ruptura dos tendões que sustentam essa articulação. Algumas vezes, essa doença surge após cirurgia no ombro ou em pessoas com artrite reumatoide, disfunções metabólicas, como diabetes, problemas cardiovasculares e derrame cerebral.

Infarto

Em algumas situações, a dor no braço pode significar um alerta para complicações mais graves, como o infarto, por exemplo. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são consideradas as principais causas de morte no mundo. Isso significa que é preciso ter atenção aos sinais e sintomas que indicam a presença dessas enfermidades.

Tendo isso em vista, a dor no braço está entre os sinais que podem ser indícios de complicações cardiovasculares. Quando a dor no peito irradia para o braço esquerdo, com sensação formigamento e de peso, a orientação é buscar ajuda médica imediata, já que isso pode ser o início de um infarto.

Vale destacar que nem toda dor no peito que se espalha para o ombro e braço estão relacionadas ao infarto. Às vezes, as dores no ombro podem resultar de problemas na coluna cervical ou vertebral, ou mesmo de enfermidades que atingem o fígado e os pulmões. Por isso, o ideal é buscar ajuda profissional o quanto antes para identificar o problema e iniciar o tratamento mais adequado.

Artrose

A artrose é uma doença causada por desgaste nas articulações, que pode ocorrer em qualquer parte do corpo e causa muita dor. No entanto, quando a artrose acontece no ombro ou no cotovelo, a movimentação do braço fica limitada pelo desconforto resultante desse problema.

O tratamento para esse problema é feito por meio medicamentos com a função de aliviar a dor. Além disso, sessões de fisioterapia também são importantes para melhorar a mobilidade dos braços. Às vezes, quando não se consegue bons resultados com essas terapias pode ser necessária a intervenção cirúrgica.

Lesão do Esforço Repetitivo (LER)

Ainda que represente bastante benefícios em todas as fases da vida, a atividade física muito intensa pode levar as articulações e os músculos à exaustão. Todo esforço que requer movimentos muito repetitivos da articulação do ombro causam desconforto e dor nos braços.

Nessas circunstâncias, essas atividades podem desgastar as articulações — na parte anterior ou na posterior — do braço, e causar a LER. Utilizar pomadas anti-inflamatórias e alternar compressas de água morna e de gelo no local ajudam no processo de recuperação. Mas, além disso, o repouso também é fundamental ao tratamento.

Má circulação

Quando a dor nos membros superiores se irradia para o pescoço e atinge a coluna cervical, isso pode ter relação com a má circulação sanguínea. Esse problema ocorre porque o fluxo de sangue não está percorrendo adequadamente as partes essenciais responsáveis pela irrigação desse membro.

Nesse caso, a dor no braço também pode vir conjuntamente com outros sinais como câimbra, formigamento nas mãos, dormência ou até mesmo provocar a limitação ou a perda dos movimentos e da força nas mãos. Esse quadro exige o acompanhamento profissional urgente para restabelecer a função do membro e estabilizar os movimentos.

É necessário estar alerta a esse problema e observar, com atenção, quando a dor no braço surgiu. Conforme a intensidade do incômodo, o ideal é procurar ajuda especializada para iniciar o tratamento, restaurar a função do membro comprometido e recuperar o bem-estar e a qualidade de vida.

E você, gostou de nossas publicações? Então, aproveite a visita ao nosso site e aprenda também sobre os males da automedicação!

Powered by Rock Convert

Você pode se interessar também:

  Desenvolvido por Ventron