Pesquisa

Os 4 principais distúrbios do sono e como contorná-los

distúrbios do sono
03/01/2020
1 minuto de leitura

Diversas pessoas apresentam distúrbios do sono, principalmente após chegarem à nova idade. Trata-se da dificuldade em ter uma noite de sono de qualidade, sem nenhuma interferência interna ou externa.

O problema é que o ato de dormir é de grande importância para a manutenção do nosso organismo. Por isso, ao ter problemas de sono, parte dos funcionamentos do seu corpo pode começar a apresentar mudanças.

Neste post, vamos apresentar os principais distúrbios do sono e mostrar como é possível contorná-los. Acompanhe e entenda mais sobre o assunto!

A importância da qualidade do sono

O sono é um dos principais mecanismos que o corpo utiliza para restaurar o equilíbrio, eliminar proteínas tóxicas e, principalmente, recarregar as energias. No geral, são necessárias cerca de 6 a 10 horas ininterruptas para que uma pessoa se sinta completamente descansada.

Quando o descanso à noite é prejudicado, seja por muitas horas sem dormir ou por acordar várias vezes durante o sono, o organismo passa a reagir com alguns sinais, como a falta de disposição, pouco foco, dores de cabeça, entre outros. 

Um distúrbio de sono é identificado quando os problemas para dormir uma noite inteira surgem com frequência. Além disso, existem diversos tipos de transtornos que podem causar incômodo para dormir.

Há alguns fatores que também influenciam o aparecimento de distúrbios de sono, como o estresse, ansiedade, medicamentos, excesso de cafeína ou glutamato monossódico (como os sais presentes em temperos prontos), alimentos termogênicos, além dos estímulos externos como sons altos, luminosidade intensa, entre vários outros.

Ademais, com o passar dos anos, o corpo naturalmente passa a produzir menos melatonina, um hormônio que está diretamente ligado com o ciclo circadiano (variação entre os períodos de alerta e sono). Desse modo, pessoas na nova idade estão mais propícias a algum tipo de distúrbio do sono, o que pode causar problemas como falta de disposição e fadiga.

Os 4 principais distúrbios do sono para ter atenção

Para identificar um problema como um distúrbio do sono, é necessário passar por uma consulta médica. Ou seja, somente um profissional especializado é capaz de fazer um diagnóstico preciso e recomendar o tratamento mais adequado.

A seguir, vamos apresentar os 4 problemas de sono mais comuns entre as pessoas. Confira!

1. Apneia

A apneia do sono faz com que o espaço da faringe se diminua, o que dificulta a passagem do ar durante a respiração e pode causar paradas respiratórias enquanto a pessoa está dormindo. Raramente quem sofre dessa doença tem noção do que está passando, pois essas crises acontecem durante o sono e não fazem com que ela acorde.

No entanto, ainda assim ela causa consequências, como o cansaço, irritabilidade, falta de concentração e sonolência. Pessoas que roncam, que fazem consumo excessivo de álcool ou que estão em sobrepeso podem sofrer desse problema.

Graças aos avanços da medicina, existem alguns dispositivos que ajudam a tratar o distúrbio. Os profissionais recomendam o uso de aparelhos que contribuem para a respiração e amenizam os problemas nasais durante a noite. Além disso, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e manter uma rotina saudável pode melhorar bastante o quadro.

2. Insônia

Provavelmente, você já teve insônia pelo menos um dia na sua vida. Trata-se de um transtorno que causa dificuldade de pegar no sono ou mantê-lo por muitas horas, ainda que todo o ambiente esteja propício para o descanso. Isso passa a ser patológico quando se mantiver frequente por mais de três vezes na semana.

Como consequência, a insônia traz mau humor, cansaço, dores de cabeça e sonolência. No entanto, existem diversos tratamentos para a enfermidade, como:

  • terapia: envolve a busca por hábitos que possam ajudar a adotar uma rotina de sono ou que contribuam para a melhoria de algum fator que cause estresse ou preocupação;
  • medicamentos: lembrando que eles devem ser estritamente receitados por um médico, evitando os perigos da automedicação.

3. Bruxismo

Bruxismo é tido como a atitude de ranger os dentes ou apertar a mandíbula enquanto está dormindo — embora isso possa acontecer também durante o dia. Muitas vezes, ele é associado a problemas psicológicos, como o estresse e a ansiedade.

Pessoas que sofrem com bruxismo podem apresentar dores fortes na cabeça, pescoço e na região da mandíbula, desgaste dos dentes, zumbido no ouvido, entre outros. Para fazer o tratamento, é ideal procurar por um profissional da odontologia, a fim de que seja realizado o uso da placa dentária, que impede o atrito entre os dentes.

Além do mais, encontrar maneiras de tratar e controlar o estresse é fundamental. Por esse motivo, procurar um terapeuta pode ser outra ótima ideia para minimizar ou tratar os problemas de sono. Em última instância, existem alguns medicamentos específicos que podem trazer melhorias.

4. Narcolepsia 

Pessoas que têm narcolepsia são conhecidas por adormecer repentinamente, em qualquer ocasião. Apesar de ser rara, essa é uma doença perigosa, pois pode colocá-las em riscos muito graves, como dormir no volante ou enquanto atravessa a rua.

Ela acontece quando existe uma alteração no sistema nervoso, que faz com que a pessoa entre na fase do sono REM (“rapid eye movement”, que significa “movimento rápido dos olhos”) de forma espontânea e não intencional. Por isso, é importante procurar um especialista para receber as medicações corretas.

A relação entre hábitos saudáveis e qualidade do sono

Como visto, adotar alguns hábitos saudáveis pode ser o que você precisa para tratar alguns distúrbios do sono. Além de melhorar o bem-estar na nova idade, algumas atitudes colaboram para a saúde e qualidade do seu sono.

Entre as principais atividades que contribuem para isso, estão:

  • praticar exercícios físicos regularmente;
  • alimentar-se de forma saudável e nutritiva;
  • ingestão adequada de água — cerca de 2 litros por dia;
  • evitar alimentos com cafeína e que aceleram o metabolismo;
  • arrumar a cama de maneira confortável;
  • não ter contato com celulares, notebooks ou televisão cerca de 30 minutos antes de dormir;
  • criar uma rotina de sono, ou seja, horários regulares para ir para a cama.

Os distúrbios do sono podem atrapalhar bastante a qualidade de vida de uma pessoa quando não são devidamente tratados. Por esse motivo, caso você tenha se identificado com algum desses sintomas, não deixe de procurar um médico que possa ajudar você a recuperar a qualidade na hora de dormir.

Para saber mais sobre esse assunto, leia também o nosso post que lista 5 dicas que ajudam a dormir melhor!

Powered by Rock Convert
Tags: , , ,

Compartilhe:

“A Nova Idade não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos frequentadores do portal. A Nova Idade repudia qualquer forma de manifestação com conteúdo discriminatório ou preconceituoso.”

Você pode se interessar também:

  Desenvolvido por Ventron